domingo, 12 de agosto de 2018

Recém-casada mata marido com uma foice e coloca culpa em dor de cabeça durante o sexo



Apesar de ter confessado o crime, policiais ainda investigam o caso; mulher teria cortado o corpo do companheiro enquanto ele dormia com um foice Quatro dias após o casamento de Sinki Devi, de 23 anos, e Ravindra Singh, de 30 anos, a história dos dois indianos, que mal havia começado, acabou de um jeito bastante trágico. Singh foi encontrado morto em sua cama na madrugada da última quarta-feira (4) e a suspeita de cometer o crime é sua esposa recém-casada, confessou que matou o marido depois de ter sofrido de uma “dor de cabeça terrível”. Devi teria atacado o marido quando os dois estavam no quarto. O casal teria ido dormir e, de acordo com seu depoimento aos policiais, sem brigas, na noite de terça-feira (3), quando a jovem teria atacado o companheiro. A indiana afirmou que matou o marido com uma foice. O incidente ocorreu no vilarejo de Mukimpur, no estado indiano de Bihar, no nordeste do país, que faz fronteira com o Nepal. A mãe da vítima foi quem denunciou o caso à polícia. Por volta da primeira hora de quarta-feira, Bhagwati Kunwar, que morava com o casal, ouviu gritos até que decidiu se levantar e bater na porta do quarto do filho com a esposa para verificar o que estava acontecendo. Segundo o relato da polícia, Kunwar teria ficado mais de dez minutos batendo na porta até que Devi a deixasse entrar. Quando conseguiu acesso ao cômodo, a mãe informou às autoridades que encontrou seu filho deitado em uma poça de sangue, e pediu ajuda de familiares e vizinhos que levaram o homem sangrando ao hospital mais próximo. Singh foi declarado morto na chegada a unidade de saúde, e Devi foi presa e acusada do homicídio do marido. Ela teria cortado o corpo do homem antes de ter golpeado sua garganta com uma foice, causando a morte. Um porta-voz da polícia afirmou que a recém-casada – agora viúva – parecia “extremamente calma”, apesar de ter presenciado a morte sangrenta de seu parceiro. 

[Matéria do site iG] 

0 comentários:

Postar um comentário