RADIO FREE

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Durante velório família mede batimentos cardíacos de “morto” e diz que ele está vivo; veja o vídeo

post-feature-image

O velório foi suspenso depois que os familiares suspeitaram que o homem estivesse vivo. Dois médicos foram chamados para avaliar a situação.

No início da manhã desta última quarta-feira (09), um caso inusitado acabou assustando os familiares de um ente querido, depois que os mesmos desconfiaram de que ele pudesse ser enterrado vivo. O caso aconteceu no município de Santa Helena, no Paraná, e acabou surpreendendo os moradores da cidade.

Durante o velório os parentes pediram para que o homem fosse examinado mais uma vez, pois eles acreditavam que tinham visto o cadáver respirar. Foi assim que um médico foi chamado pela Capela do Velório Municipal para poder verificar os sinais vitais do morto.

O homem, de 44 anos, foi tido como morto e estava sendo velado, quando o fato inusitado e bizarro aconteceu. O profissional de saúde chegou até o local e mediu com um oxímetro, a frequência cardíaca e a saturação de oxigênio do suposto cadáver e se surpreendeu. Ele então chamou uma ambulância para que o corpo fosse encaminhado para o hospital regional para passar por uma nova avaliação da equipe médica.

Depois de chegar ao pronto atendimento o homem foi examinado por mais dois médicos, que finalmente confirmaram o óbito, e reencaminharam o corpo para que o velório continuasse. A confusão aconteceu porque um dos familiares disse que o corpo estava com a temperatura alta, e não frio como era de se esperar.

A suspeita veio porque o médico plantonista que atestou o óbito no município de São José dos Palmares, não explicou para a família a causa da morte. Esse fato fez com que os parentes não acreditassem no que estava acontecendo e quisessem uma nova explicação para a morte precoce do homem.

O falecido morava em um assentamento em São José dos Palmares e teria passado mal enquanto trabalhava. Ele foi encaminhado para o hospital, mas em teoria já teria chegado morto ao serviço. No entanto, o médico não teria dado as devidas explicações pra família. Agora os parentes querem uma explicação e pediram na justiça por esclarecimentos.

Logo depois que o corpo foi liberado pela segunda vez para ser velado, alguns familiares chamaram os homens da polícia militar. Ao chegar até o velório os agentes lavraram um boletim de ocorrência com as queixas sobre um possível erro médico. A polícia deve investigar o que aconteceu no tempo em que se percorreu até que a morte acontecesse.

Os familiares cobram por justiça e pedem que os médicos responsáveis sejam punidos. Não se sabe se a polícia abrirá um inquérito a respeito do caso. Assista às cenas do momento do velório a seguir:

Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos: news365


 

0 comentários:

Postar um comentário