segunda-feira, 10 de julho de 2017

PRF apreende R$ 1,3 milhão em joias que seriam vendidas em Juazeiro do Norte

Os veículos abordados tinham placas do Ceará; as joias foram apreendidas em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco.


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, apreendeu neste final de semana duas cargas de joias avaliadas em mais de R$ 1,3 milhão. O material seria vendido em Juazeiro do Norte, no Ceará; e Camacan, na Bahia.

A primeira apreensão ocorreu nesse sábado (08), no quilômetro 23 da BR-116; quando policiais, em abordagem de rotina, encontraram as joias no banco traseiro de um veículo com placas do Ceará. A mercadoria, avaliada em R$ 934.563,00, havia saído de Recife e seria revendida em Juazeiro do Norte.

De acordo com o sargento da PRF Gustavo Nascimento, que participou da ação, além das joias sem nota, foram encontrados R$ 8.400,00 em espécie com o motorista.

O homem informou às autoridades que as joias eram de um cunhado. Segundo o sargento Nascimento, o suspeito foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Salgueiro para apuração criminal, e em seguida à Secretaria da Fazenda Estadual. Ele deve responder por crime contra a ordem tributária.

Mais joias apreendidas

Já neste domingo (09), em nova abordagem na BR-116, a polícia encontrou outra carga de joias, desta vez avaliada em R$ 389.250,00. Segundo as autoridades, a mercadoria também não possuía nota fiscal e era transportada em um carro com placas do Ceará, ocupado por quatro homens.

Durante a abordagem, agentes do Grupo de Patrulhamento Tático da PRF realizaram uma vistoria no automóvel e encontraram a carga em três bolsas no porta-malas do veículo. Os produtos estavam divididos em 250 kits no valor de R$ 1.557,00 cada.

De acordo com as informações colhidas no local, a mercadoria havia saído de Juazeiro do Norte, no Ceará, e seria entregue em Camacan, na Bahia.

O grupo foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Salgueiro e a mercadoria à Secretaria da Fazenda Estadual. Eles deverão responder por crime contra a ordem tributária.

Fonte: Diário do Nordeste

0 comentários:

Postar um comentário