terça-feira, 11 de julho de 2017

Corpo carbonizado é encontrado em Barbalha

post-feature-image

Aumenta o mistério quanto à queima de cadáveres na região do Cariri e já são três corpos encontrados carbonizados num curto intervalo de 22 dias na região do Cariri. Foram dois nos dias 19 de junho e 2 de julho na área do bairro Betolandia em Juazeiro do Norte e outro esta manhã na zona rural de Barbalha. Por volta das 07h30 um funcionário de uma empresa do setor avícola em Juazeiro passava por uma estrada vicinal entre os municípios de Barbalha e Porteiras quando se deparou com o cadáver.

Ele avisou à polícia acrescentando que o mesmo estava a uma distância média de 100 metros em relação à CE-060 que liga Barbalha e Jardim quando uma patrulha comandada pelo Sargento Macedo esteve no local. Pelos indícios, a incineração do corpo foi algo recente já que ainda existia o odor da queima no ar. A Perícia Forense foi acionada e o rabecão esteve no local a fim de fazer o recolhimento. A princípio não existem informações sobre alguém desaparecido nesta área.

Este foi o primeiro homicídio de julho em Barbalha e o sétimo de 2017 ou exatamente a metade em relação ao ano passado. O último assassinato deste ano na terra dos verdes canaviais aconteceu na noite de São João em 23 de junho tendo como vítima Maria Vera Lúcia da Costa Pinheiro, de 31, a "Verinha" que residia na Rua P 06 número 269 no bairro Alto da Alegria. Ela era acusada do tráfico de drogas e foi morta a tiros no cruzamento das ruas Antonio de Sá Barreto Gondim e Coronel Joca naquele bairro.
Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos: Demontier Tenório via Miséria.com.br


0 comentários:

Postar um comentário