sexta-feira, 9 de junho de 2017

Vídeos mostram cenas de violência em centros educacionais; infratores promovem rebelião

post-feature-image

Uma nova rebelião foi registrada na noite desta quinta-feira (8) no Centro Educacional Patativa de Assaré, no bairro Ancuri, na Grande Messejana, zona Sul de Fortaleza. A unidade é destinada ao cumprimento de internação de adolescentes autores de atos infracionais.  Os menores atearam fogo nos colchões e destruíram, mais uma vez, várias dependências do Centro. A Polícia não informou se houve alguma fuga.

No entanto, nas redes sociais circula um vídeo que mostra quando um agente sócio-educador é tomado como refém por adolescentes durante uma fuga registrada naquela unidade. Os amotinados conseguem fazer um buraco no muro e fogem depois que o servidor é mantido com um “cossoco” (faca artesanal)  no pescoço, sendo ameaçado de morte o tempo inteiro.

No decorrer da fuga dos adolescentes, o agente por muito pouco não é atingido por tiros disparados por homens que passam pelo local no exato momento da fuga em uma caminhonete. Logo em seguida, são vistos policiais militares com armas na mão, atirando e correndo na rua em busca de recapturar os fugitivos.

Em outro vídeo postado na manhã desta sexta-feira nas redes sociais, é possível ver o fogo se espalhando pelas dependências do Centro Educacional.

Violência

Os agentes revelam que, constantemente, são alvos da violência praticada pelos menores infratores. Agressões físicas e verbais, ameaças de morte são corriqueiras, assim como nas rebeliões e tentativas de fuga em que eles acabam sendo mantidos reféns.

São fatos graves, mas repetitivos dentro das unidades que abrigam os adolescentes internados pela Justiça por conta da prática de crimes como roubo, assassinato, latrocínio, seqüestros-relâmpagos e tráfico de drogas.

À exemplo do que ocorre nos presídios, na maioria dos centros educacionais há constante superlotação, um dos motivos das recorrentes fugas e motins.


Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos: Fernando Ribeiro via Ceará News7

0 comentários:

Postar um comentário