RADIO FREE

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Menino de quatro anos morre em um caso raro de afogamento 'seco'

post-feature-image
Um casal do Texas (EUA) está lutando para lidar com a morte de seu filho de quatro anos devido a uma condição médica rara que o levou a se afogar uma semana depois de nadar.

Francisco Delgado III, conhecido como bebê Frankie, foi nadar com sua família em um dique do Texas, na semana passada. Seus pais, Francisco Jr. e Tara, disseram que o menino começou a se queixar de dores de estômago pouco depois da atividade, mas nenhum sintoma se apresentou como anormal. Dias depois, os pais levaram o menino para o hospital, onde morreria pouco depois por 'afogamento seco'.

Os primeiros sintomas

Frankie começou a sentir os primeiros sintomas pouco depois de sair da água.

No entanto, só dias depois é que ele revelou o mal-estar. O menino começou a vomitar e ter diarreia, o que deixou os seus pais preocupados. Ele parecia estar melhorando, mas acordou na manhã de sábado com queixas de dores nos ombros. Ele ainda voltou a dormir, mas acordou ainda pior, sentindo uma dor intensa.

O pai contou à KTRK-TV que o menino acordou gritando com dores, deu um suspiro e não reagiu mais. Os pais correram com ele para o hospital, mas nada mais podia ser feito. "Eu gritava: deixe-me tocar no meu bebê, talvez ele precise do toque da mãe", recordou Tara Delgado, sobre o momento em que chegaram ao hospital. "À entrada, disseram-nos que era #afogamento secundário. Os pulmões estavam cheios de líquido. Não havia mais nada que pudessem fazer por ele", explica a mãe do menino. Pouco depois, Frankie veio a falecer.

Os médicos explicaram aos pais do menino que ele morreu por afogamento seco, já que seus pulmões estavam cheios de líquido. Também conhecido como afogamento secundário, o fato ocorre ocorre quando respiramos água. Apesar de esta não chegar aos pulmões, provoca espasmos nas cordas vocais e pode fazer com que as vias respiratórias fiquem completamente bloqueadas. Os sintomas surgem, por norma, nas 24 horas seguintes depois de se engolir água. São tosse, dores no peito, dificuldade em respirar e fadiga. Esse tipo incomum representa cerca de um a dois por cento de todos os incidentes de afogamento.

Amigos apoiam família de Frankie

Os amigos da família criaram uma conta do GoFundMe, para ajudar a pagar as despesas do funeral. Até agora, o fundo arrecadou quase 40 mil reais, mas eles pretendem dobrar esse valor. "Não há palavras para descrever o quão devastados estamos com a morte do bebê Frankie. Ele tinha apenas 4 anos, ele tinha tanta vida para viver. Ele era amado por tantas pessoas. O mundo perdeu uma linda alma", pode ler-se em uma declaração na página de angariação de fundos.

O funeral de Frankie foi agendado para este sábado (10).
Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos:  A.M. News via Blasting News


0 comentários:

Postar um comentário