sexta-feira, 9 de junho de 2017

Corpos de irmãs sequestradas são encontrados sem cabeça e queimados

post-feature-image

Duas jovens que foram sequestradas na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero foram encontradas carbonizadas dentro de uma carroceira de uma caminhonete, nesta quinta-feira (8), na fronteira de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. As vítimas foram identificadas pela polícia como as irmãs Fabiana Aguavo Baez, de 23 anos, e Adriana Aguayo Baez, de 28 anos.

Segundo informações divulgadas pela polícia, o principal suspeito der ter mandando assassinar as jovens é o ex-esposo de uma das vítimas, Juliano Pereira, de 39 anos, que está preso em uma cadeia na cidade de Campo Grande (MS). De acordo com a polícia paraguaia, ele não aceitava o fim do relacionamento que tinha com Fabiana e começou a ameaçar de morte a vítima de dentro da cadeia.

Conforme informações divulgadas por meios de comunicação, por volta das 13 horas de quarta-feira (7), vários homens encapuzados invadiram a residência das vítimas, localizada no bairro Obrero, em Pedro Juan Caballero. Em seguida, mataram um cachorro das vítimas com três tiros e as sequestraram.

Conforme informações da polícia, por volta das 1 hora da madrugada desta quinta-feira, os corpos das duas irmãs foram encontrados decapitados e carbonizados dentro de uma carroceira de uma picape a cerca de 8 quilômetros da fronteia de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero.

De acordo com a imprensa local, na cena do Crime, policiais encontraram um machado e uma motosserra, que possivelmente foram usados para assassinar as vítimas. A cabeça das duas jovens não estava no local do crime.

Para a polícia o principal acusado de ser o mandante do duplo homicídio é o ex-esposo de Fabiana, pois, ela tinha terminado o relacionamento com ele há cerca de 15 dias. Desde então, Juliano começou a ameaçar a fazer várias ameaças de morte contra a vítima de dentro da cadeia.

Segundo relatos, ele tem vários privilégios por “colaborar” com as autoridades brasileiras. De acordo com a polícia, às duas cabeças das irmãs foram encontradas na manhã desta quinta-feira. Elas estavam separadas dentro de sacos plásticos.

Segundo informações divulgadas pela polícia paraguaia, a suspeita é que ambas as vítimas foram torturadas e, em seguida, tiveram partes de seus membros decapitados do corpo. Depois, a partes foram levadas até o local onde foram encontrados e carbonizados. A polícia abriu um inquérito e o caso segue sendo investigado. Até o fechamento deste artigo, a polícia não localizou os autores do duplo assassinato.
Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos: NOTÍCIASF5 via Blasting News


0 comentários:

Postar um comentário