RADIO FREE

terça-feira, 13 de junho de 2017

Adolescente comete latrocínio cerca de 40 dias após ganhar semiliberdade

post-feature-image

O jovem havia sido internado antes por tentativa de homicídio, mas saiu cinco meses depois, por determinação da Vara de Execuções de Medidas socioeducativas.

Cerca de 40 dias após ganhar a semiliberdade, o adolescente que em outubro do ano passado participou da tentativa de homicídio de José Francisco Costa Vieira, voltou neste fim de semana para o Departamento Geral de Ações SocioEducativas (Degase). Ele confessou ter participado, no último dia 4, do latrocínio do missionário Rafael Ramos de Araújo. No crime, praticado com outro adolescente e um adulto, também foi baleado o pastor Alex Pedro do Nascimento. Eles retornavam para a igreja dos Últimos Dias, na Rua Hipólito, em Curicica, quando foram surpreendidos pela quadrilha.

A história de deste jovem foi revelada em reportagem do GLOBO publicada no último dia 6, dois dias após o crime, sobre a libertação cada vez mais precoce de jovens, internados no Degase, por terem cometido infrações graves. Segundo a reportagem, pesquisa realizada pelo Ministério Público, confirmou que 69% de infratores internados voltam às ruas em até 6 meses. No caso de crimes como latrocínio e homicídios, a média de tempo de internação é de 8,4 meses.

Depois de quase matar José Francisco, em um ataque homofóbico em que contou com ajuda de outros três adolescentes e um adulto, o rapaz foi internado por determinação do Juizado da Infância e da Juventude. No último dia 24 de abril, no entanto, ganhou a semiliberdade por determinação da Vara de Execuções de Medidas Socioeducativas. Em 2 de maio, primeiro fim de semana do cumprimento de sua progressão de medida, ele fugiu.

No último fim de semana, se reapresentou, mas não por arrependimento. Ele se entregou por ordem de milicianos que atuam na comunidade Dois Irmãos, em Curicica onde aconteceu o latrocínio.

A reportagem do GLOBO revelou ainda que o principal motivo para a progressão de medidas socioeducativas é a superlotação do sistema.

Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos: O Globo

 

0 comentários:

Postar um comentário