terça-feira, 9 de maio de 2017

Justiça suspende atividades do Instituto Lula

post-feature-image

O juiz Ricardo Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, determinou nesta terça-feira a suspensão das atividades do Instituto Lula na ação penal em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é acusado de tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato.

O juiz tomou a medida cautelar porque entendeu que a entidade estava sendo usada para a “perpetração de vários ilícitos criminais”. “Assim, em relação ao acusado Luís Inácio Lula da Silva, verifico pelo teor de seu depoimento que o Instituto Lula, mesmo que desenvolva projetos de intuito social, possa ter sido instrumento ou pelo menos local de encontro para a perpetração de vários ilícitos criminais”, escreveu o magistrado em decisão proferida na última sexta-feira, mas só publicada hoje.

No mesmo processo, também são réus o ex-senador Delcídio do Amaral, o pecuarista José Carlos Bumlai e o seu filho Maurício, o banqueiro André Esteves, o advogado Edson de Siqueira Ribeiro Filho e o ex-assessor de Delcídio Diogo Rodrigues. Lula é suspeito de tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, que na época negociava um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos: Veja

0 comentários:

Postar um comentário