quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Perseguição a criminosos com refém termina em tiroteio e com um preso nesta terça (10), em Caucaia.

Uma perseguição policial ocorrida na manhã desta terça-feira (10), resultou em troca de tiros e na prisão de um dos homens, suspeitos de integrar um grupo responsável por assaltar uma residência localizada no distrito de Campos Belos, em Caridade, a aproximadamente 95 quilômetros de Fortaleza. Segundo informações, os criminosos chegaram a sequestrar uma funcionária do imóvel e a fizeram refém, durante toda a fuga.
De acordo com relatos passados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), o grupo, fortemente armado, realizou o assalto no início da manhã. Eles renderam a funcionária da casa, que saía para comprar pão. Em seguida os cinco criminosos entraram no imóvel e anunciaram o assalto. Eles roubaram dinheiro do local e levaram a secretária da casa como refém.
Uma equipe da PRF foi acionada e interceptou um veículo modelo Corolla, na BR-020, mas os criminosos ignoraram a ordem de parada e aceleraram. Os suspeitos atiraram contra os policiais, que não revidaram por saber que eles mantinham uma mulher como refém.
Mais adiante, já no Metrópole, em Caucaia, o pneu do veículo dos criminosos estourou e eles desceram. Houve nova troca de tiros e um dos suspeitos foi ferido de raspão na cabeça. Outros quatro, no entanto, invadiram as casas na região e conseguiram fugir pulando os muros dos quintais. Eles roubaram o carro de um dos moradores e escaparam no veículo.
O suspeito ferido foi socorrido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bom Jardim. A refém, que não foi identificada, foi liberada. Após toda ocorrência, os policiais rodoviários informaram que o veículo utilizado pelos criminosos tinha registro de roubo. O carro estava com placas clonadas de uma caminhonete D20. Além do automóvel, foram apreendidos um revólver, uma pistola, uma escopeta, além de pertences das vítimas, como celulares, um relógio e um tablet.
A Polícia continua as buscas pela região, a fim de capturar os outros quatro envolvidos na ação, que conseguiram fugir. Até o momento, ninguém mais foi preso.
*** Informações com CNEWS

0 comentários:

Postar um comentário