segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Em Vídeo: policiais resgatam menino de 3 anos amarrado em poste pela mãe

post-feature-image

Um vídeo que mostra o resgate de uma criança de três anos presa no próprio quintal de casa está circulando nas redes sociais da Colômbia e chegou até o Brasil para provocar ainda mais indignação.

Os veículos de imprensa colombiana também repercutiram o caso, registrado no último sábado (7). O quadro encontrado pela polícia na área chamada de 9 de Agosto, em Tierralta, ao Sul de Córdoba, na Colômbia, não poderia ser mais triste. Os agentes se depararam com a criança amarrada a uma viga de madeira, em pleno sol.

Ao lado dele estava sua mãe, Shirley Martinez, de 22 anos de idade, que resolveu dar o castigo ao menor. Assim que os policiais chegaram para livrar o menino dos maus tratos, ela começa a chorar. Entre lágrimas diz: “Não podem leva-lo, eles não podem toma-lo de mim”.

O desespero da mãe não convenceu as autoridades, que resolveram inclusive registrar o momento em que um dos policiais cortou a corda que mantinha as pequenas mãos amarradas ao poste. Enquanto a mãe gritava e chorava, os soldados observavam o pequeno rosto do garoto molhado de lágrimas misturadas ao suor produzido pelo tempo de exposição ao sol.

“Eu só queria puni-lo porque ele queria ir para a rua”, justifica a jovem mãe, cujos apelos foram ignorados pelos oficiais. Depois de desatar as amarras da vítima, o policial a pegou no colo e a retirou da casa.

Segundo os veículos de imprensa colombianos, o menor foi entregue às autoridades competentes, que decidirão o seu destino. Até que se decida se ele volta ou não para os braços da mãe, o garoto ficará sob os cuidados dos funcionários do Instituto Colombiano de Bem-estar Familiar, que é um abrigo para crianças vítimas de maus tratos causados pelos familiares.

De acordo com o relatório da polícia, o resgate foi enviado porque os vizinhos resolveram denunciar o que viram após ouvirem os gritos da criança. Eles frisaram que esta não é a primeira vez que situações como esta ocorrem na casa.

O comandante da polícia Córdoba, o coronel Engelbert Grijalba, confirmou que a mãe chegou a ser presa pelo que fez, mas horas depois foi solta. A guarda do menino ainda será decidida pelas autoridades competentes.

Foi confirmado que na casa vivem mais dois filhos pequenos, porém mais velhos que o que foi amarrado.
 




0 comentários:

Postar um comentário