sábado, 3 de dezembro de 2016

Vídeo mostra assaltante se dando mal em comércio

post-feature-image

Nem sempre os criminosos se dão bem. Nas cenas onde eles levam a pior geralmente está um policial à paisana, ou seja, sem farda. Os vídeos com esse tipo de conteúdo fazem sucesso nas redes sociais por amenizar de certa forma a sensação de impunidade que muitas vítimas da violência armada já sentiram na pele. Nessas situações fica o exemplo didático de que o #Crime não compensa.

Mais um desses registros está circulando na internet. Gravado por câmeras de segurança de um estabelecimento comercial, o vídeo mostra um assaltante entrando no que parece ser uma padaria ou mercadinho. Ele está de capacete, exatamente para dificultar seu reconhecimento posterior, em caso das câmeras flagrarem a ação.

Antes de entra no estabelecimento comercial um homem com boné, camisa preta e de calça jeans. Ele é o policial em dia de folga. Mais um cliente que estava em busca de algum produto, como o idoso de camisa azul.

Na sequência, ingressa no interior do comércio o bandido já com a arma em punho e anunciando o assalto. O policial sabiamente não reage e faz o que o bandido manda. Deixa algumas garrafas que segurava no chão, se agacha em posição de rendição e dá alguns passos para trás, exatamente para ficar em uma posição ideal para imobilizar o bandido.

E é exatamente isso o que acontece. Ao mesmo tempo em que abaixa, ele saca a arma e mira o assaltante. Não é possível saber se o policial faz algum disparo. Mas ele consegue com que o bandido se renda e na sequência abre a porta do estabelecimento para os clientes poderem sair.

Também exige que o bandido lhe entregue-lhe a arma. Pega o armamento e neutraliza os riscos de alguém sair ferido.

Nesse momento, o vídeo chega ao fim. Tudo isso acontece em apenas 34 segundos, tempo curto, mas suficiente para que apenas policiais treinados possam conduzir com sucesso uma reação como essa.

Vale ressaltar que civis não devem, em hipótese alguma, tentar reagir. A tarefa é de alta periculosidade e apenas policiais devidamente habilitados têm condições de fazer algo do tipo
.





0 comentários:

Postar um comentário