RADIO FREE

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Policia Civil do Ceará captura homem que se passava por promotor de justiça e tinha mandado de prisão em aberto de MG

post-feature-image

A Polícia Civil do Estado do Ceará, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), capturou na manhã desta quarta-feira (21) um homem suspeito de aplicar golpes em diversos estados do Brasil. Contra ele, existia um mandado de prisão em aberto do Estado de Minas Gerais.

Raimundo Antonio de Menezes Rodrigues (32), que já responde nove procedimentos policiais, no Ceará, a maioria por estelionato, foi capturado em sua residência na Rua 16, no Conjunto Jereissati I, na Área Integrada de Segurança 08 (AIS 08) do Estado. Além do mandado de prisão em desfavor de Raimundo, foi cumprido um mandado de busca e apreensão na residência dele.

De acordo com o delegado Jaime de Paula Linhares, titular da DDF, o homem - que já era investigado pela especializada - é suspeito de aplicar golpes se passando por promotor de justiça da Custódia, para conseguir informações de presos custodiados em diversas delegacias do Brasil. Após conseguir os nomes das vítimas e contato telefônico de familiares, Raimundo ligava para os parentes dos presos e pedia um valor para que os mesmos fossem postos em liberdade, mediante pagamento de falsas fianças. Os familiares dos presos só sabiam que haviam caído em um golpe, quando chegavam às delegacias e descobriam que não era possível realizar esse tipo de pagamento para soltura de presos.

Outra prisão
Tatiana Santiago de Oliveira (27), que já responde for tráfico de drogas, foi capturada após Raimundo declinar para os policiais que ela seria responsável por cooptar pessoas que serviriam de "laranjas" para a abertura de contas, para que os valores recebidos dos golpes fossem depositados. Além disso, a mulher abriu uma empresa de "fachada", solicitando uma maquineta para aplicar outros golpes.

Nas casas de Raimundo e Tatiana, os policias encontraram cadernos com anotações da contabilidade do grupo criminoso, nove cartões magnéticos, cupons ficais, faturas, carnês em nome de terceiros, oito celulares, uma maquineta, carimbos, eletroeletrônicos e a quantia de R$ 252,00.

A dupla foi encaminhada a sede da DDF. Além de ser dado cumprimento ao mandado de prisão em aberto de Raimundo, eles foram autuados em flagrante por estelionato, artigo 171 do Código Penal, e por constituir organização criminosa, artigo 2º da lei 12.850/2013.



0 comentários:

Postar um comentário