quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Criança de 9 anos é estuprada pelo padrasto e grava abuso com o celular

post-feature-image

Um jovem de 29 anos foi preso na noite de quinta-feira (17), acusado de ter violentado sexualmente uma criança de nove anos, na cidade de São João da Serra, cerca de 129 km de Teresina (PI). O principal suspeito de ter cometido o estupro de vulnerável é o padrasto da vítima. Conforme a Polícia Civil da cidade, a vítima gravou com um aparelho celular os estupros que vinha sofrendo pelo padrasto.

Conforme o delegado Renato Pinheiro, titular da Delegacia Regional de Castelo do Piauí, os estupros foram descobertos pela mãe da vítima, que de imediato a mãe acionou o Conselho Tutelar da cidade. Segundo Renato, a mãe da criança começou a notar o comportamento agressivo da filha, e disse que ela estava arisca e apresentando alguns problemas na escola onde estuda.

Diante da situação, a mãe perguntou para a sua filha o que estava acontecendo, por que ela estava agressiva e tendo problemas na escola. Em resposta, a menina contou para a sua mãe o que estava se passando com o padrasto. Depois dessa conversa, a mãe disse para a menina gravar com um aparelho celular os estupros que vinha sofrendo pelo padrasto, e em seguida ela relatou o que vinha acontecendo com a filha para o Concelho Tutelar da região. Ainda de acordo com as informações da polícia, a mãe da vítima estava convivendo com o acusado há cerca de quatro meses.

A menina disse para a polícia que os abusos começaram há uma semana . A polícia suspeita que não houve penetração na vítima, mas só os atos de acariciamento já são considerados como estupro de vulnerável por se tratar de uma criança. Os policiais civis foram até a casa do acusado, e chegados lá ele foi preso e levado para a delegacia de Castelo do Piauí. O suspeito nega todas as acusações mesmo diante das provas.

A vítima foi levada para a cidade de Teresina, onde passou por exames sexológicos para saber se houve penetração. O indivíduo foi preso em flagrante e ficará à disposição da Justiça. A polícia da cidade abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. Se o suspeito for condenado, a pena por estupro pode variar de oito a quinze anos de reclusão. 




0 comentários:

Postar um comentário