segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Choro de criança trancada em casa com avó e tio mortos revela duplo homicídio

Com fome e sede, menina de 6 anos trancada em casa chorou. Vizinhos chamaram a polícia e encontram a avó e o tio mortos a facadas no banheiro. Suspeito foi preso e disse que foi ciúme

Choro de criança trancada em casa com avó e tio mortos revela duplo homicídio
Uma menina de 6 anos chorando de fome e de sede, trancada em uma casa, chamou a atenção dos vizinhos, que acionaram a polícia e um crime bárbaro foi descoberto em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. No banheiro da casa, a avó e o tio da menina estavam esfaqueados.
O crime foi na sexta-feira, no Bairro Industrial São Luiz, naquela cidade, e hoje o suspeito foi preso. O marceneiro Charles Moura, de 31 anos, confessou ter matado a companheira, a manicure Cristiana Bezerra dos Santos, de 33 anos, e o filho dela, Guilherme de Assis dos Santos, de 8. O motivo foi ciúmes, segundo o preso, que não gostou de uma mensagem no celular dela.
Chales confessou que enquanto esfaqueava a companheira o seu enteado chorava, implorando para ele não matar a mãe dele. O marceneiro conta que pegou o garoto e também o matou com várias facadas, assim como fez com a mãe dele. A neta da vítima presenciou o duplo homicídio e ele poupou a vida dela. Trancou a casa, com os corpos e a menina dentro, e fugiu.

O marceneiro conta que durante a fuga enrolou a faca em sua camisa e a jogou numa lixeira. Os PMs foram ao local e não a encontraram.
“O homicídio foi descoberto quando a menina começou a chorar de fome e de sede. Os vizinhos chamaram a polícia, que abriu a porta, encontrou a menina e os corpos no banheiro”, relata o sargento Sinval de Alcântara, do 33º Batalhão da PM de Betim.
No mesmo momento em que os corpos das vítimas eram sepultadas neste domingo, a PM recebeu denúncia de que Charles estaria a caminho da Praça São Caetano, no bairro de mesmo nome, onde havia marcado encontro com um amigo, com quem pegaria dinheiro emprestado para fugir de Betim. Os PMs chegaram antes e o prenderam.
Charles foi levado para a 8ª Delegacia Seccional de Betim, onde confessou seu duplo homicídio com detalhes. Segundo parentes de Cristiana, ela já tinha sido agredida fisicamente por Charles antes, mas nunca deu queixa à polícia. Eles chegaram a se separar, mas retomaram o relacionamento recentemente e o fim foi trágico. 

0 comentários:

Postar um comentário