sábado, 26 de novembro de 2016

Após ser deixado, homem ateia fogo em namorada grávida para 'destruir seu rosto'

post-feature-image

Paolo Pietropaolo, de 42 anos, ateou fogo na namorada grávida, Carla Caiazzo, de 38 anos,  após ela terminar o relacionamento. O caso aconteceu na Itália em fevereiro deste ano, mas ganhou repercussão nesta semana na imprensa internacional por conta do julgamento do crime.

Carla e o bebê sobreviveram, mas a mulher teve 50% do corpo queimado. Em julgamento, Paolo afirmou que nunca teve a intenção de matá-la, mas queria que o "belo rosto" de Carla ficasse danificado para que ninguém mais se interessasse por ela.

Carla relatou aos jurados a situação traumatizante pela qual passou. Ela contou que Paolo tentou asfixiá-la e em seguida lhe espancou com vários socos no rosto. Foi depois disso que ele jogou álcool no corpo da gestante e ateou fogo.

Salva por um vizinho, ela foi levada ao hospital e precisou fazer uma cesariana de emergência.  O criminoso foi condenado a 18 anos de prisão e deverá pagar uma indenização de mais de R$ 1 milhão para Carla e a filha.
 




0 comentários:

Postar um comentário