terça-feira, 11 de outubro de 2016

Padre dá carona para adolescentes e acaba sendo assassinado por eles

Assassinos disseram que padre parou o carro para dar carona e eles resolveram matá-lo

Padre dá carona para adolescentes e acaba sendo assassinado por eles
Uma boa ação que o levou a morte. É assim que pode se definir o fim da vida do padre João Paulo Nolli, 35 anos, morto entre a noite de sábado e a madrugada de segunda-feira na periferia de Rondonópolis por três adolescentes de 17 e 17 anos. O padre viu os jovens andando na rua e resolveu dar “carona” ao trio de marginais. Acabou sendo dominado por eles após uma discussão, ainda e seu carro, um HB20 e foi estrangulado.
A confirmação de que o padre, por iniciativa própria resolveu dar carona aos bandidos que estavam caminhando na rua foi dada pelos próprios jovens. Um deles disse à polícia: “Estávamos caminhando na calçada e o cara passou, parou o carro e ofereceu carona. Nós aceitamos”.
Ao confessarem o assassinato o trio disse ao delegado que investiga a morte do padre, Gustavo Belão, que após enforcarem João Paulo, dentro de seu próprio carro levaram o corpo para um terreno baldio. “Depois disso, os adolescentes pegaram o carro, a carteira do padre com R$ 65 e o celular do sacerdote”, disse.
O delegado disse ainda que os menores não explicaram qual o motivo da discussão que tiveram com o padre. Segundo ele, os marginais ficaram quietos quando foram indagados. “Vamos ainda ter novos depoimentos para descobrir o motivo da discussão”, explicou.
O carro do padre, um Hyundai HB20, foi encontrado abandonado na noite de domingo no bairro Jardim Europa. O veículo estava intacto e passará por perícia nesta segunda-feira.
Outras quatro pessoas, entre elas um adolescente de 14 anos e três homens de 25,30 e 32 anos, foram detidas no domingo suspeitas de receptação do carro e dos pertences roubados de João Paulo. A Polícia Civil diz que os quatro são usuários de droga e estavam tentando vender o celular do padre assassinado

0 comentários:

Postar um comentário