sábado, 22 de outubro de 2016

EXECUÇÃO DE CASEIRO TERIA SIDO MOTIVADA APÓS A VÍTIMA DAR UM TAPA NO ROSTO DO ACUSADO

EXECUÇÃO DE CASEIRO TERIA SIDO MOTIVADA APÓS A VÍTIMA DAR UM TAPA NO ROSTO DO ACUSADO





















O bárbaro homicídio foi registrado na manhã deste sábado, 22 de outubro, na Capa 140, no setor chacareiro, próximo a chácara da ASMUV (Associação dos Servidores Municipais de Vilhena), em Vilhena.

Na ocasião, o proprietário da terra chegou e avistou marcas de sangue pela residência e não encontrou o caseiro, este, identificado Fernando José da Silva, de 50 anos. Mediante isto, deslocou-se até à Delegacia de Polícia Civil de Vilhena e informou os fatos do desaparecimento de seu funcionário.

Equipes da Delegacia de Homicídios deslocaram-se até à chácara e durante varreduras, encontraram o corpo da vítima há 400 metros da residência, em meio a vegetação, apresentando sinais de forte violência, no caso, com o pescoço decepado.

A localização foi possível após os policiais seguirem rastros de pneu de motocicleta, próximo a um desvio feito para escoamento da água das chuvas.

Com a localização do corpo, a área foi preservada e a Polícia Técnico Cientifica (Politec) se deslocou ao local para realização de perícia.

Foi quando os policiais dirigiram-se até a casa da chácara, onde estavam os suspeitos Jefferson David Souza Oliveira, 21 anos e Leandro Moreira, de 29 anos, os quais, a princípio, disseram não saber de nada quanto a localização do caseiro, momento este em que um dos investigadores disse para os mesmos que a polícia já havia localizado o corpo.

Sem ter como inventar outras desculpas, Jefferson assumiu a autoria do crime, relatando que estava cortando lenha, quando Fernando passou a discutir com ele por motivos fúteis e teria desferido um tapa em seu rosto, ocasião em que perdeu o controle e partiu para cima da vítima, desferindo diversos golpes de machado no desafeto, que morreu na hora.

Após constatar o óbito de seu desafeto, Jefferson diz ter colocado o cadáver na carriola e levado o corpo até a mata, onde desfez-se do corpo.

Leandro disse para a polícia que estava dormindo e não viu nada quanto aos fatos relatados pelo réu confesso, mas para polícia, Leandro participou do crime, ajudando o acusado a desovar o corpo no matagal.

Foi constatado pelos policiais que em desfavor de Leandro, havia mandado de prisão em aberto expedido pela comarca de Cuiabá, pela prática de roubo, previsto no Artigo 157 do Código Penal; ele que foi condenado há seis anos, seis meses e dois dias de reclusão em regime fechado.

Ambos os acusados foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil para providências cabíveis quanto ao 55° homicídio do ano de 2.016 em Vilhena.

Relembre o caso: Caseiro é morto com golpes no pescoço e tem corpo desovado em matagal.

EXECUÇÃO DE CASEIRO TERIA SIDO MOTIVADA APÓS A VÍTIMA DAR UM TAPA NO ROSTO DO ACUSADO

EXECUÇÃO DE CASEIRO TERIA SIDO MOTIVADA APÓS A VÍTIMA DAR UM TAPA NO ROSTO DO ACUSADO

Fonte: Rota Policial NewsPostado por Almi Coelho

0 comentários:

Postar um comentário