sexta-feira, 21 de outubro de 2016

NOVA UNIDADE ESPECIALIZADA DA POLÍCIA PRENDE QUADRILHA QUE RESGATOU 19 PRESOS EM TRÊS DELEGACIAS

Andrade Júnior
Delegado-Geral, Andrade Júnior, falou sobre a investigação que identificou e prendeu a quadrilha
A Polícia Civil cearense divulgou, ontem (20), em coletiva de Imprensa, o primeiro trabalho investigativo  realizado pela mais nova unidade operacional da instituição, a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). A Especializada efetuou a prisão de uma quadrilha composta por nove pessoas, responsável por  ataques a delegacias e resgate de presos.
Em desses crimes,  policiais foram feitos reféns, armas da Polícia foram roubadas e cidadãos que aguardavam atendimento na delegacia acabaram sendo assaltados ali mesmo. Tudo isso ocorreu na manhã do último dia 11, quando o grupo invadiu as dependências do 3º DP (Otávio Bonfim), localizado na Avenida Bezerra de Menezes.
Imagens captadas pelas câmeras de segurança da delegacia mostram a ação da quadrilha. Uma criança de apenas 8 anos de idade, filha de um inspetor daquela unidade, virou um dos reféns do bando armado.
Além do caso do 3º DP, o bando teria também agido na Delegacia Metropolitana de Itaitinga (DMI) e na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil (DGPC), no Centro da Capital. Nos três resgates, 19 presos acabaram fugindo.
Quadrilha
As nove  pessoas presas como integrantes da quadrilha foram identificadas como: Francisco Galdino Pinheiro, 40 anos; Roberto da Silva Miranda, 21, o “Robertinho”; Maria Isabel Alves Pinto, 31; Luismar Rodrigues da Rocha, 27, conhecido por “Gago”;  Luiz Gustavo Ferreira Lima, 24, conhecido por “Cobra”; Marcos Venicius Vieira Castro, 30; Maria Fernanda de Sousa Freitas, 24; Maria Rosângela Oliveira do Nascimento, 32; e Luiz Carlos Cruz Lima.
Dos nove suspeitos, cinco já têm histórico criminal por delitos como roubos, tráfico de drogas, homicídio, porte ilegal de arma, crime de trânsito e apropriação indébita.
Recapturados
Além da prisão da quadrilha responsável pelos resgates, a Draco também conseguiu recapturar cinco dos detentos que haviam fugido com a ajuda do bando. São eles: Alexandre Santos da Costa, 24 anos, conhecido pelos apelidos de “Novinho”, “Cuscuz” ou “Lourinho”; John Éricles Nascimento da Costa, 20; José Nagíbio de Sousa Santos, 30; Eliano Menezes da Silva e Bruno da Silva Oliveira.  Todos são considerados de alta periculosidade e responde por crimes de assalto (roubo), receptação, tráfico de entorpecentes e porte ilegal de arma de fogo.
Para comandar a Draco, o delegado geral da Polícia Civil do Ceará, Andrade Júnior, nomeou o delegado Osmar Berto, que até então era o titular do 6º DP (Messejana) e responsável pelo trabalho da Polícia Judiciária na  Área Integrada de Segurança Quatro (AIS-4).
 FONTE: http://www.blogdofernandoribeiro.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário