quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Mulher foi encontrada esta madrugada em Juazeiro com um punhal cravado no abdômen.

post-feature-image

De ontem para hoje quatro tentativas de homicídios foram registradas na região do Cariri, sendo uma com punhal e outra à bala em Juazeiro e mais duas a golpes de foice em Várzea Alegre. Em Lavras da Mangabeira, uma mulher foi ameaçada de morte. No início desta madrugada Maria Lúcia dos Santos, de 42 anos, residente na Rua José Nicolau dos Santos, 61 (Frei Damião) foi encontrada pelos Sargentos Nonato e os Soldados Tancredo e Diniz com um punhal cravado no abdômen.

O fato aconteceu nas imediações do posto de combustível que funciona na Rua Francisco Martins de Sousa naquele bairro e os PMs acionaram o SAMU que a socorreu ao Hospital Regional do Cariri, a fim de ser submetida a uma cirurgia. Segundo a polícia, a vítima apresentava sinais de ter usado substâncias entorpecentes e não soube apontar a autoria delitiva impossibilitando diligências.

No mesmo horário uma patrulha do Ronda Tátio de Apoio (RTA) encontraram um homem lesionado com um tiro no bairro Pirajá. Ele denunciou como autor do disparo José Edgler Vieira, de 30 anos, residente na Rua Frei Ibiapina (Pio XII), o qual estava perto do seu Fiat Strada Working de cor vermelha no cruzamento das Avenidas Castelo Branco e Ailton Gomes. No carro, os PMs encontraram um revólver calibre 32 com um cartucho intacto, outro deflagrado e dois picotados.

No final da madrugada de ontem, no Sítio Jatobá (Distrito de Canindezinho) na zona rural de Várzea Alegre, houve uma briga entre dois agricultores, ali residentes, com lesões corporais. Raimundo Pedro de Sousa, de 58 anos, saiu lesionado com uma paulada no braço e disse que passava na estrada quando foi acuado pelos cachorros de Francisco Rodrigues Neto, de 59 anos. Daí surgiu uma discussão quando foi ferido e declarou não lembrar que tivesse lesionado seu desafeto no supercílio com uma foiçada.

Por volta das 08h30min a empregada doméstica Maria de Fátima Caetano Mariano, de 30 anos, residente na Rua Venâncio Alencar no bairro de Fátima (Distrito de Amaniutuba na zona rural de Lavras da Mangabeira, esteve no Destacamento Militar do município. Ela denunciou ter sido ameaçada de morte, agredida verbal e psicologicamente pelo seu ex-companheiro no caso o comerciante Cícero oAlves Ferreira, de 33 anos, o qual foi levado à Delegacia de Polícia Civil. 




0 comentários:

Postar um comentário