terça-feira, 25 de outubro de 2016

Homem é solto após ficar anos acorrentado pela família

Um homem de 36 anos foi resgatado pela Polícia Civil, na última quinta-feira, após passar anos preso, acorrentado, em uma edícula com quarto e banheiro no Jardim Leblon, no bairro dos Pimentas, em Guarulhos (Grande SP), segundo vizinhos da casa. A vítima teria sofrido maus-tratos por quase 20 anos, dizem testemunhas.
A polícia confirmou que investiga cárcere privado e outros crimes, mas não forneceu mais detalhes. O pai e a madrasta da vítima, além do filho dela, não foram detidos –eles se mudaram da casa no último sábado.
Segundo vizinhos, a vítima é Armando Bezerra de Andrade. Eles contam que ele estudava na escola do bairro e tinha amigos, mas "sumiu" quando tinha 16 ou 17 anos de idade. À época, já apanhava da madrasta até na rua, dizem moradores.
Testemunhas contam que policiais civis foram até a região por volta das 7h da quinta-feira devido a uma suspeita de tráfico de drogas na vizinhança e encontraram o cativeiro por acaso.
Os vizinhos dizem que, após buscas pelos traficantes, policiais entraram na casa da família (não tinha ninguém naquele momento). Depois, foram até a edícula, onde acharam Andrade.
Os vizinhos contam que o homem estava acorrentado a uma cama e com a barba grande (na altura do umbigo), repleta de fezes.
Andrade ficaria na edícula em cama com colchão, sem lençóis ou cobertores, parte do tempo preso a correntes . Vizinhos suspeitam de que a madrasta, enfermeira, doparia o enteado para acalmá-lo. O local não tinha mais móveis ou eletrônicos.
O forte cheiro de urina e de fezes que saía da edícula ainda podia ser sentido ontem à tarde –o local estava com janela e portas abertas. O banheiro tinha fezes espalhadas, dizem moradores.
Questionada sobre a ação policial e se a família foi presa, a Secretaria da Segurança Pública disse que apura o caso.

***** Informações com: Folha

0 comentários:

Postar um comentário