segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Estudantes fazem manifestação pública pelo fim da greve de professores da UVA

Um grupo formado por estudantes de diversos cursos de graduação da UVA realizou manifestação pública na entrada do campus Betânia, na semana passada. Insatisfeitos com a greve de professores da Universidade, que já dura cinco meses – a paralisação na UVA teve início em 16 de maio de 2016, permanecendo em funcionamento apenas os setores administrativos e alguns grupos de pesquisa – os estudantes pediram a volta às aulas com cartazes e caminhada até o Boulevard do Arco, no centro da cidade.

A manifestação dos estudantes teve início nas redes sociais há algumas semanas e, a partir daí, foi criado o movimento União Sobralense dos Estudantes (UNISE), que organizou o manifesto. Com as hashtag #euqueroestudar e #negociasindicato, o grupo tem se comunicado pelas redes sociais e enviado mensagens ao Governo do Estado e SINDIUVA.

De acordo com o Pró-Reitor de Ensino de Graduação da UVA, Professor Petrônio Emanuel Timbó Braga, um novo Calendário Acadêmico será definido pelo Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão da UVA (CEPE) somente após encerrada a greve. “Se o semestre 2016.1 será retomado do ponto em que foi interrompido pela greve, ou cancelado e iniciado novamente, somente o CEPE poderá decidir, inclusive pela realização do Vestibular 2017.1”, explica o Professor Timbó.

Com informações do site Uva

0 comentários:

Postar um comentário