quinta-feira, 6 de outubro de 2016

EM APENAS CINCO DIAS DE OUTUBRO,50 PESSOAS FORAM ASSASSINADOS NO ESTADO

Eleições - Homicídio 1

Jovens e adolescentes são os principais alvos da criminalidade sem freios no Ceará
Uma sequência de atos de violência deixou, ao menos, 50 pessoas mortas no Ceará em apenas cinco dias do mês de outubro. Conforme os registros das autoridades de Segurança Pública, neste intervalo de 120 horas, 10 pessoas foram assassinadas na Capital cearense, 14 na Região Metropolitana de Fortaleza e outras 26 no Interior (13 no Interior Sul e 13 no Norte).
Na Capital, 10 assassinatos aconteceram nos bairros Granja Portugal, Canindezinho, Bom Jardim, Henrique Jorge, Quintino Cunha, Ellery, Aracapé, Conjunto São Cristóvão e Serviluz, além de um décimo caso na Área Integrada de Segurança Dois (AIS-2), em local não especificado.
Na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foram contabilizados 14 homicídios nos seguintes Municípios: Itaitinga (4), Maracanaú (3), Pacajus (2), Eusébio (2), Caucaia (2) e Pacatuba (1).
No Interior Norte, 13 pessoas foram mortas nos Municípios a seguir: Barreira (2 casos), Aracoiaba, Madalena, Itapiúna, Tianguá, Senador Sá, Itapipoca, Acaraú, Acarape, Pacoti, São Luís do Curu e Miraíma.
No Interior Sul, foram 13 homicídios nos municípios: Russas (2), Tauá (2), Quixadá (2), Missão Velha, Mauriti,  Iguatu, Morada Nova, Jucás, Quixeré e Jaguaruana.
Misteriosos
Entre os 50 assassinatos, vários ainda estão sendo investigados sob total mistério, como por exemplo, o caso de um homem cujo corpo com sinas de tortura foi encontrado dentro de uma mala de viagem, deixada em um matagal na localidade de Riachão, na zona rural de Acarape (a 54Km de Fortaleza). O cadáver foi localizado no começo da manhã da última terça-feira (4). A vítima, aparentando em torno de 50 anos de idade, ainda não foi identificada.
Em Fortaleza, o corpo de um homem, completamente carbonizado, foi deixado dentro de um carro incendiado em um terreno baldio no bairro Aracapé, na tarde de quarta-feira (5)
 FONTE:blogdofernandoribeiro

0 comentários:

Postar um comentário