sábado, 17 de setembro de 2016

Jovem é suspeito de espancar e matar a própria mãe em Fortaleza

post-feature-image

A Delegacia de Defesa da Mulher investiga se o próprio filho é responsável pela morte de Ayla Maria Mesquita. A senhora de 48 anos morreu, segundo a polícia, após ser espancada pelo jovem no Bairro Quintino Cunha, em Fortaleza.  A mulher morreu na manhã do último sábado (10).

De acordo com a delegada Erika Cecília Ramirez, houve uma denúncia de que a mulher estava internada por problemas decorrentes de um espancamento. Em conversa com policiais enviados ao hospital após a denúnica, a mulher relatou que apanhava do filho adotivo. Na sexta-feira, dia 8 de setembro, familiares prestaram queixa na delegacia.

A vítima passou alguns dias internada no Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza, mas não resistiu. “Recebemos uma denúncia anônima que havia uma vítima de 48 anos que teria dado entrada no IJF devido ao Acidente Vascular Celebral (AVC). Esse AVC teria acontecido após espancamento que teria sido provocado por um filho”, disse a delegada.

Hematomas pelo corpo
A delegada disse que foram encontrados hematomas antigos e mais recentes que aumenta a suspeita de que a vítima morreu devido a espancamento.  “Havia hematomas mais antigos pelo corpo. Lesões mais recentes. Em conversa com policiais ela chegou a dizer que o filho a maltratava”, disse a delegada.

De acordo com as investigações a vítima nunca prestou queixa na delegacia. A polícia aguarda o laudo cadavérico que deve apontar a causa da morte. “Apenas com laudo cadavérico é que podemos saber as causas da morte. A partir de então saberemos o que ocasionou a morte e penalizar quem tem a responsabilidade da morte da vítima”, concluiu a delegada.


Com Informações do MassapeCeara.Com

0 comentários:

Postar um comentário