terça-feira, 20 de setembro de 2016

Incêndio destrói vários hectares de vegetação na serra da Meruoca-Ce

post-feature-image

Serra da Meruoca continua sendo destruída pelo fogo hoje tem novos focos de incêndio o fogo já queimou vários hectares de mata nativa a uns três anos o fogo estava nessa proporção ai foi enviado um helicóptero de fortaleza o helicóptero pegava água no açude do cachoeiro e apagava o fogo deveriam fazer o mesmo nesse ano.

Para que uma reação de combustão e um incêndio ocorram, são necessários três fatores: combustível, comburente e reação em cadeia.
1- Combustível:

O combustível é qualquer material que possa ser oxidado. Eles podem ser sólidos (papeis, madeira, algodão), líquidos (álcool, gasolina, éter, óleo combustível) ou gasosos (gás hidrogênio, acetileno, GLP (Gás Liquefeito de Petróleo)).

O papel é um combustível sólido

Entre os combustíveis líquidos, temos os voláteis, que são aqueles que liberam vapores em temperatura ambiente, como o álcool, a gasolina e o éter; e há também os não voláteis, que praticamente não liberam vapores, como as tintas, o óleo combustível, a graxa, entre outros. Os voláteis apresentam maior risco.
2- Comburente:

O comburente é o gás oxigênio (O2), que entra em contato com o combustível e reage. Ele é indispensável para que a combustão ocorra e isso pode ser visto por meio de um experimento simples e bem conhecido: se colocarmos um copo sobre uma vela acesa, a chama irá apagar com o tempo, pois todo o oxigênio foi consumido e a reação cessa.

3- Reação em cadeia:

O calor fornece a energia necessária para que a reação continue. Por exemplo, o capim é um combustível e ele está em contato com o oxigênio do ar, mas para que a sua queima ocorra é necessário uma ignição, ou energia de ativação, que é fornecida, por exemplo, por uma faísca, como quando alguém joga um cigarro aceso. Então, a combustão se inicia, liberando calor que fornece a energia mínima necessária para que a reação em cadeia continue.

Desse modo, a combustão é representada por um diagrama chamado de triângulo do fogo:

Diagrama de triângulo de fogo

Assim, para combater um incêndio, temos que remover um desses três fatores. Veja como:


1-Eliminando o calor:

Um dos principais meios de combater um incêndio é por meio do resfriamento, diminuindo a temperatura. Esse método é ideal para incêndios de classe A, que ocorrem com combustíveis sólidos que queimam na superfície e na sua profundidade, deixando resíduos (cinzas).

Resfriamento de incêndio com água

Para eliminar o calor, utilizam-se extintores apropriados para cada tipo de incêndio.  Mas é necessário saber exatamente qual extintor usar para cada tipo de incêndio, pois, caso contrário, pode piorar a situação. Por exemplo, digamos que o fogo está ocorrendo em equipamentos elétricos que oferecem risco de choque (incêndio classe C), nesse caso, um extintor de água não seria indicado, mas sim um extintor de pó químico seco.

Para mais detalhes, leia o texto  Classificação dos extintores de incêndio.

2-Eliminando o combustível:

Isso é feito por meio da retirada do material do local. Por exemplo, digamos que uma entrada de gás hidrogênio está aberta, podemos então fechá-la, retirando o combustível que está sendo queimado.

Esse método é indicado para incêndios de classe B e C, que são, respectivamente, incêndios com líquidos que queimam na superfície e deixam resíduos e incêndio com equipamentos elétricos, conforme já mencionado.

3- Eliminando o comburente:

Podemos impedir que o combustível entre em contato com o oxigênio por meio de um abafamento por uma cobertura.

Por exemplo, se o óleo de cozinha começou a pegar fogo, você jamais deve jogar água, pois, se fizer isso, ocorrerá um tipo de explosão e você irá se ferir. Isso acontece porque o óleo é menos denso que a água. Assim, ao jogar água, ela tenderia a afundar, passando pelo óleo quente. Visto que a temperatura está acima do ponto de ebulição da água, imediatamente ela passaria do estado líquido para o gasoso, formando bolhas de vapor que subiriam rapidamente através da gordura quente e saltariam de forma extremamente violenta para o ar. Essas bolhas levariam consigo gotículas de óleo que poderiam queimar a pele se caíssem sobre ela.

O modo correto seria não tocar na frigideira, desligar o fogo e colocar um pano úmido por cima da frigideira para impedir que o oxigênio alcance as chamas e, consequentemente, elas se apagarão.



Com Informações do MassapeCeara.Com/fotos Jorge Alves

0 comentários:

Postar um comentário