terça-feira, 20 de setembro de 2016

EXCLUSIVO:IMAGENS COMPROVAM QUE DETENTOS TIVERAM MÃOS AMARRADAS ANTES DE SERES EXECUTADOS DENTRO DA CADEIA

Preso jaguaruana 7Presos jaguarana 2Preso Jaguaruana 6

Os dois homens não tiveram chances de defesa. Foram amarrados com as mãos para trás e, em seguida, enforcados junto a uma parede da cela. Os corpos só foram encontrados horas depois do duplo assassinato
Bandido 1Bandido 2
Os dois jovens mortos na cadeia eram acusados de praticar assaltos na cidade de Jaguruana
O duplo assassinato que vitimou dois presidiários da Cadeia Pública de Jaguarana, no Vale do Jaguaribe (a 183Km de Fortaleza) começa a ser investigado pela Polícia Civil através de um inquérito. Os dois homens foram cruelmente executados na madrugada do último sábado (17), mas os corpos só foram encontrados horas depois.
Imagens obtidas com exclusividade pelo blogdofernandoribeiro.com.br mostra que não nenhuma dúvida quanto ao duplo homicídio, embora a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não tenha sequer feito o registro do fato em suas estatísticas oficiais. As imagens mostram que os dois corpos apresentavam sinais de tortura e estavam com as mãos amarradas para trás, para impedir qualquer reação. Já manietados, os dois presidiários foram enforcados no interior da cela. Os corpos ficaram juntos e um sobre o outros numa parede próximo à grade do xadrez. As vítimas foram identificadas como Lucas Jonas Fernandes de Oliveira e Airton Richandersen da Silva.
Segundo a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus), os dois presos respondiam por crimes de roubo (assaltos) e estavam presos por ordem judicial. Acerto??? Na manhã de sábado, após perícia no local do duplo assassinato, os cadáveres foram encaminhados ao Núcleo da Perícia Forense (Pefoce) da cidade de Quixeramobim (a 201Km de Fortaleza), onde foram necropsiados. A Polícia, por sua vez, acredita que o duplo assassinato dos dois detentos tenha sido causada por um “acerto de contas”. Neste ano, já são 46 detentos assassinados em unidades – cadeias públicas e presídios – do Sistema Penitenciário do Ceará. Catorze foram executados entre os dias 21 e 23 de maio, durante uma mega-rebelião em cinco cadeias da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).
PORTAL BOCA QUENTE FONTE:blogdofernandoribeiro

0 comentários:

Postar um comentário