segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Casal mata criança de dois anos e joga corpo em matagal

Pai e madrasta confessaram o crime, que aconteceu no início do mês

Casal mata criança de dois anos e joga corpo em matagal
Um crime, desvendado na manhã desta segunda-feira está deixando a população das cidades de Primavera do Leste e Água Boa revoltada com os autores: um pai e a madrasta, de uma criança de apenas dois anos. O casal matou a criança, a deixou morta por dias em uma caixa de papelão na própria casa e depois jogou o corpo em um terreno baldio antes de fugir para Goiânia.
O pai da criança, Lenilson Barbosa de Souza, 25 anos, pegou a filha M.E.S.S,. no dia 7 de Setembro para passar o final de semana e levou para a sua residência onde já se encontra sua atual mulher, Kátia Cristina de Almeida Lopes, 27 anos. Algumas horas depois, com dor de barriga a criança teria feito cocô no colchão do casal. Irritado, o pai passou a desferir tapas na criança, que teria caído de cabeça no chão.
A madrasta então deu um remédio para a criança – não informou qual e apenas a autópsia irá dizer que medicamento foi dado – que passou a ficar sonolenta e muito quieta na cama.
O casal então resolveu sair da casa e deixar a criança na cama. Quando regressaram notaram que a menina já estava morta. O pai, a colocou em uma caixa de papelão por dois dias, dentro da casa, quando então, sentindo forte odor devido a decomposição do cadáver resolveu jogá-la em uma região de mata. Em seguido viajaram para Goiânia.
A mãe da criança, vendo que ela não era devolvido ligou para o ex-namorado, com quem se relacionou por três meses e engravidou e ouvi deste que estava em Goiânia e que a criança havia sido raptada. Não acreditando na história fez um Boletim de Ocorrência na cidade de Água Boa onde reside, pelo desaparecimento da filha.
Neste final de semana Lenilson e sua mulher Kátia, que estavam em Goiânia fazendo um curso retornaram para Água Boa, quando foi detidos pela polícia. Encurrado, Lenilson acabou confessando que ele e a mulher haviam matado a criança e jogando o corpo em um matagal. A mulher foi logo dizendo que toda a culpa era do marido, que havia batido na criança e dado um remédio. O pai confirmou que deu tapa, mas que o remédio foi dado pela madrasta.
Ambos seguiram até Primavera do Leste onde mostraram o local exato onde haviam jogado a caixa de papelão com a criança.
Os presos pelo crime devem ser transferidos para Cuiabá, onde deverão aguardar julgamento em regime fechado. A polícia não quer mantê-los presos em Primavera ou Água Boa por receio de algum ataque contra eles na cadeia daqueles municípios.
24 horas news

0 comentários:

Postar um comentário